Os 50tões

O espetáculo de teatro-dança os 50tões, da Cia Radicalidade, tematiza o alvorecer da terceira idade, discorre sobre questões relacionadas ao envelhecimento no contexto da sociedade atual, e reúne textos de Herberto Helder, Antônio Francisco, Augusto dos Anjos, cenas em LIBRAS, coreografias com música original, além de textos desenvolvidos pelo grupo.

As apresentações acontecerão em dez cidades paranaenses com até 50 mil habitantes, durante o ano de 2019, sempre com entrada franca.

No dia seguinte às apresentações, o elenco oferece uma oficina voltada para todas idades, propiciando o diálogo dos artistas com a comunidade, desenvolvendo jogos criativos no intuito de potencializar as habilidades dos participantes nas áreas da música, dança e interpretação teatral.

Apresentações:

Turvo: Salão Paroquial da Igreja Nossa Senhora Aparecida
21/2 (quinta-feira) apresentações às 15h e às 19h
22/2 (sexta-feira) oficina às 14h

Balsa Nova: Casa da Cultura de São Luiz do Purunã
08/3 (sexta-feira) apresentações às 15h e às 19h
09/3 (sábado} oficina às 14h

Rio Negro: Cine Teatro Antônio Cândido do Amaral
22/3 (sexta-feira) apresentação às 19h30
23/3 (sábado) apresentação às 14h30 e oficina às 16h

Matinhos: Auditório Campus UFPR Litoral
29 e 30/3 (sexta e sábado) apresentações às 20h30
30/3 (sábado) oficina às 14h

Fazer cinquenta anos é um marco na vida de qualquer um. É uma conquista e tanto chegar a meio século de idade, digna de festejo e busca-pés. É prova de que resistimos a um número de intempéries que deixou grandes campeões para trás. É quando as ilusões primárias sobre nós mesmos e sobre o mundo já acabaram e o pensamento se volta às questões práticas da vida. A disposição não é mais a mesma, o cansaço vem mais rápido, a paciência se esgota facilmente. Entre as preocupações diárias de um cinquentão é comum figurar a celebre questão: Como vai ser lá na frente, se tiver a sorte de chegar tão longe? Quem vai cuidar de mim quando eu não puder mais fazê-lo?

Além deste tipo de fantasma que apavora o neófito da terceira idade e da farpa inevitável dos questionamentos sobre a vida após a morte, existem algumas vantagens no engrossar do tempo, ao que parece, pois tudo é sempre uma questão de olhar. Presume-se que a pessoa começa a valorizar mais a voz do que a facha. Admirar o charme e a conversa mais do que a posição ou poder. Se incomodar menos com quinquilharias, não perder tempo com bobagens, ser mais razoável, valorizar a saúde, se apegar ao que é realmente importante. Enfim, o cinquentão se julga alguém um pouco mais preparado para a vida, inda que seja apenas um pote de leite coalhado.

Ao realizarmos esta peça, esta festa baile, quisemos contemplar os questionamentos que ocorrem aos recém-chegados ao limiar do crepúsculo, refletindo sobre os aspectos positivos e negativos do envelhecimento, atentos às sombras e desafios que cercam nossa contemporaneidade.

A dramaturgia desenvolvida pela Cia Radicalidade inclui cenas com música, dança e poesia em Língua Brasileira de Sinais. Buscamos inspiração em Simone de Beauvoir, que soube cantar lindamente o entardecer, em Augusto dos Anjos, que na Olimpíada da vida partiu aos 30 anos mal completos, mas deixou versos iluminados, no decano Bob Dylan, em Herberto Helder, o português que chegou à marca dos 85, e em Antônio Francisco, de Mossoró, que aos 68 anos diz que ainda não tem toda essa idade. Incluímos também o melhor que encontramos na filosofia sobre a perspectiva agnóstica do além: A Roca do Destino e a promessa de um ciclo interminável de morte e renascimento, como está descrito na República de Platão.

E a Previdência Social?

Elenco

Chiris Gomes
Christiane de Macedo
Eliane Campelli
Fernando Marés
Marisia Brüning
Octavio Camargo
Raquel Rizzo
Rodrigo Augusto Ribeiro

Ficha Técnica

Coordenação do projeto: Raquel Rizzo
Direção geral e música original:
 Octavio Camargo
Direção de movimento: Eliane Campelli
Cenografia: Fernando Marés
Iluminação: Beto Bruel
Operador de luz: Fernando Dourado
Tradução em libras: Jonatas Medeiros
Figurinos: Ranieri Gonzalez
Produção executiva: Clodoaldo Costa
Assistente de produção: Aline Sugi
Técnico de montagem: Luis Santos
Design gráfico: Luiz Rettamozo e Eldo Ferreira
Fotografia e web: Gilson Camargo

Agradecimentos

Aos músicos Denis Mariano, Hélio Brandão, João Mello, Sergio Albach e Odacir Mazzarolo.

A Andrea Abbud, Angelo Vanhoni, João Luiz Fiani, Felipe Patrício e Viviana Rocha Medeiros, Marianna Holtz, Rosane C. Oliveira (Escrita Rápida Contabilidade), Sônia Gomes, Suela Schüler, Sueli Rocha, e Ursula Schmid.

Apoio

Companhia Paranaense de Energia Elétrica (COPEL)
Bergerson
Arotubi
Padaria América

Incentivo

Projeto aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE) da Secretaria de Estado da Cultura | Governo do Estado do Paraná

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s